Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate

ptenes

Opções de acessibilidade

Página inicial > Últimas Notícias > ALUNOS DA UFRA DESENVOLVEM APLICATIVO QUE PERMITE RASTREAR PONTOS DE VENDA DE AÇAÍ EM BELÉM
Início do conteúdo da página
Ultimas Notícias

ALUNOS DA UFRA DESENVOLVEM APLICATIVO QUE PERMITE RASTREAR PONTOS DE VENDA DE AÇAÍ EM BELÉM

 acai1

Facilitar o processo de compra do açaí com garantia de qualidade para moradores de Belém, rastreando os pontos de venda mais próximos. É o que promete o aplicativo para smartphones “Açaí Pai D’Égua”, desenvolvido pelos estudantes Geovane Freitas, Jairo Sousa e Rayan Teixeira, acadêmicos do 7º semestre do curso de Sistemas de Inofrmação da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), no Laboratório BPMLab (Business Process Managemente Lab).

  • Publicado: Domingo, 17 de Mai de 2015, 15h09
  • Última atualização em Sexta, 30 de Dezembro de 2016, 09h17

 

O projeto pretende atender tanto à iniciativa privada quanto ao poder público e ao consumidor final, pois será possível, através do aplicativo, saber a procedência do açaí, suas condições de transporte e os serviços oferecidos pelos pontos de venda.

A ideia dos estudantes surgiu a partir de um trabalho de conclusão de curso, sob orientação do Professor Fábio Bezerra, do Instituto Ciberespacial da UFRA (ICIBE), sobre rastreabilidade do açaí, a exemplo do que é feito com outros produtos, como leite, carne e café. O professor explica que durante a disciplina de Laboratório de Produção de Software, os alunos tiveram destaque e foram convidados por ele a trabalhar com essa temática no TCC.

Os estudantes, então, tiveram a ideia de desenvolver o aplicativo após a iniciativa da Associação dos Vendedores Artesanais de Açaí em Belém (AVABEL) de mapear os pontos de açaí certificados pela Prefeitura de Belém, devido à grande incidência de doenças provenientes da falta de cuidados durante o processo. “Hoje, para um batedor ser certificado, ele deve atender a algumas exigências: o prédio, por exemplo, deve estar em boas condições, deve ser todo azulejado e fechado”, explica o aluno Jairo Sousa. Para garantir o padrão, os pontos de venda que já receberam a certificação continuam sendo fiscalizados com frequência.

Selo de qualidade - O aplicativo busca não apenas mapear os pontos de venda de açaí, mas também mostrar a importância do consumo de um produto de qualidade, que possui o “Selo Açaí Bom”, o que garante que o batedor de açaí está cumprindo as boas práticas de manipulação, dentro dos padrões da vigilância sanitária. O selo foi elaborado pela Prefeitura de Belém, por meio do Departamento de Vigilância Sanitária (DEVISA) da Secretaria de Saúde e Meio Ambiente (SESMA), em parceria com a Secretaria Municipal de Economia, a AVABEL e o Governo do Estado.

Recentemente, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (SEDAP) disponibilizou a lista com os pontos certificados pela Prefeitura após fiscalização dos agentes do DEVISA. Os agentes inspecionaram as estruturas física e sanitária dos estabelecimentos, bem como a própria saúde do batedor de cada ponto de venda de açaí. Além disso, a vigilância confirma se, durante o processo de preparo, é feito o branqueamento, técnica que consiste em um choque térmico capaz de eliminar quase 100% dos microorganismos nocivos existentes no fruto.

Os desenvolvedores do “Açaí Pai D’Égua” ressaltam o incentivo trazido pelo aplicativo aos batedores de açaí: “Não se trata de fazer uma propaganda daquele ponto, mas mostrar o comprometimento daquele batedor com o produto que ele está oferecendo e que nem sempre difere de preço, pois o preço do comerciante que possui o Selo Açaí Bom muitas vezes é o mesmo daquele açaí que não tem o Selo”, afirma Rayan Teixeira. Para Geovane Freitas, “os outros batedores, ao verem que isso atrai mais consumidores, buscarão ter o selo de qualidade para ter o seu ponto rastreado no mapa. Por isso, acreditamos que o projeto ajudará no aumento da renda dos batedores”, complementa.

Para o Professor Fábio Bezerra, doutor em Ciência da Computação, o aplicativo é um importante instrumento de motivação aos estudantes da área, tanto na UFRA quanto em outras instituições. Além de ser importante sob a perspectiva do ensino, ele conta que o produto está sendo bem aceito e bem avaliado pelos usuários: “Vale observar que para a comunidade esse aplicativo é utilíssimo, pois ajudará a selecionar melhor onde comprar açaí com qualidade e de uma maneira simples. A resposta que temos tido da comunidade é positiva e confirma essa hipótese”, diz o pesquisador.

Aperfeiçoamentos - Após passar por melhorias, a ideia é que o aplicativo possa, futuramente, ser interativo e colaborativo, de forma que o cliente avalie os pontos e atribua notas. Os desenvolvedores pretendem disponibilizar essa pontuação para a população, além de informar sobre preço, horário de funcionamento e se o ponto de venda possui serviço delivery (entrega em domicílio). “O objetivo final é que o aplicativo foque no serviço delivery, que o cliente possa pedir o açaí pelo aplicativo e o batedor e o cliente, através do sistema, possam acompanhar os pedidos através do mapa em tempo real”, enfatiza Rayan.

O aplicativo “Açaí Pai D’Égua” é gratuito, podendo ser obtido na Google Play Store, a loja online da Google para acesso a aplicativos. Por enquanto, está disponível apenas para o sistema operacional Android.

DSC 1092

 DSC 1098

Texto: Jennifer Nauar e Jussara Kishi

Fotos: Pedro Henrique Brito e Jussara Kishi

Ascom/UFRA

 

Fim do conteúdo da página

Avenida Presidente Tancredo Neves, Nº 2501 Bairro: Terra Firme  Cep: 66.077-830 Cidade: Belém-Pará-Brasil