Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate

ptenes

Opções de acessibilidade

Página inicial > Últimas Notícias > PROJETO DA UFRA É APRESENTADO EM FÓRUM MUNDIAL DA ÁGUA, NA COREIA DO SUL
Início do conteúdo da página
Ultimas Notícias

PROJETO DA UFRA É APRESENTADO EM FÓRUM MUNDIAL DA ÁGUA, NA COREIA DO SUL

IMG 8154

O projeto “Promovendo a Sociobiodiversidade: Restauração Ambiental com Geração de Renda em Comunidades Ribeirinhas na Amazônia”, da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), é um dos trabalhos que representam o Brasil durante o Fórum Mundial da Água, que ocorre de 12 a 17 de abril de 2015 em Daegu e Gyeongbuk, Coreia do Sul. O trabalho é coordenado pela professora Vania Neu (ISARH/UFRA) e será apresentado no dia 16 de Abril.

  • Publicado: Segunda, 13 de Abril de 2015, 14h56
  • Última atualização em Sexta, 30 de Dezembro de 2016, 09h13

O trabalho foi vencedor da categoria “Ensino” da Agência Nacional das Águas (ANA) e se destacou por promover mudanças significativas na vida da comunidade ribeirinha da ilha das Onças, no município de Barcarena. Com o projeto, já foram realizadas mudanças expressivas no dia a dia da comunidade. Entre as principais, estão a implantação de cisternas; banheiro ecológico; reciclagem de papel; aumento de renda via restauração ambiental (e consequente aumento de produtividade das espécies vegetais nativas, em especial do açaí) e introdução da meliponicultura, com produção de mel.

No projeto também são realizadas oficinas para transformação de lixo em alternativa de renda; e incentivo à leitura e fabricação de artesanato com recursos florestais não-madeireiros. E as ações não ficam por aí: agora o próximo passo é a finalização de uma trilha ecológica e a formação de um centro de desenvolvimento sustentável na Ilha das Onças.

“É uma grande oportunidade para conhecer novos projetos, pessoas, técnicas e soluções que possam ser aplicados nesta nossa grande região, a mais rica em sociobiodiversidade, porém a mais carente em termos sanitários, de educação e saneamento”, diz a pesquisadora.

Segundo a Vania Neu, a meta é ampliar ainda mais o alcance do projeto: “uma das ideias é buscar apoio internacional para transformar este projeto num grande programa para a Amazônia, pois grande parte das carências que temos aqui é comum em toda a região”.

O projeto possui apoio da Unisol e do Santander (que fizeram o investimento inicial) e, atualmente, do Banco da Amazônia, que continua dando suporte financeiro.

Fim do conteúdo da página

Avenida Presidente Tancredo Neves, Nº 2501 Bairro: Terra Firme  Cep: 66.077-830 Cidade: Belém-Pará-Brasil