Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate

ptenes

Opções de acessibilidade

Página inicial > Últimas Notícias > Série "Você Sabia?" - A florada dos ipês na Amazônia
Início do conteúdo da página
Ultimas Notícias

Série "Você Sabia?" - A florada dos ipês na Amazônia

  • Publicado: Quarta, 19 de Agosto de 2020, 16h57
  • Última atualização em Quarta, 19 de Agosto de 2020, 16h57

especial ipes ufra redes

Também chamado de Pau D’Arco, o Ipê é a árvore que produz a flor símbolo do Brasil. Independente do bioma, ele está presente em todas as regiões do país, na forma de 27 das mais de 100 espécies existentes, a maioria pertencente ao gênero Handroanthus. Na Amazônia, é durante os meses de julho a setembro - o verão amazônico – que a paisagem costuma ganhar beleza e novas cores com a florada dos ipês brancos, rosas, roxos e amarelos.

O período de florada não é o mesmo em todo o Brasil, pois varia conforme o clima. No caso da região Amazônica, ela ocorre nesta época do ano devido à diminuição das chuvas e ao aumento dos ventos, como explica o agrônomo da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) Sérgio Brazão. “A florada pode durar pouco tempo e, após a floração, as árvores produzem frutos secos, tipo cápsulas. Depois de maduras, elas lançam sementes a longas distâncias”, diz.

A beleza de suas flores causa tanta admiração que o ipê é hoje a árvore ornamental mais plantada do Brasil. Sua madeira também é apreciada no mercado por sua durabilidade e resistência.   

Na paisagem urbana da capital paraense, as flores coloridas se destacam em algumas vias, como a Avenida Almirante Barroso. “Os ipês se adaptaram bem em Belém, mesmo sendo plantados em locais de difícil adaptação, em canteiros centrais estreitos e com solo compactado pelo trânsito extremo de veículos. Mesmo assim, cresceram e floresceram, gerando grande aceitação na cidade. É possível que o plantio seja expandido a outras áreas pela sua boa adaptação”, opina o agrônomo.

No campus da Ufra em Belém, pode-se apreciar ipês amarelos - Handroanthus serratifolius (Vahl) S. Grose; brancos - Handroanthus roseo-albus (Ridl.) Mattos; roxos - Handroanthus impetiginosus (Mart. ex DC.) Mattos; e rosas - Tabebuia aurea (Silva Manso) Benth & Hook.f. ex S. Moore.

*Com informações do agrônomo Sérgio Brazão e da professora Gracialda Ferreira.

Fim do conteúdo da página

Avenida Presidente Tancredo Neves, Nº 2501 Bairro: Terra Firme  Cep: 66.077-830 Cidade: Belém-Pará-Brasil