Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate

ptenes

Opções de acessibilidade

Página inicial > Últimas Notícias > Ufra entrega 100 kits de viseiras faciais de proteção ao Hospital Barros Barreto
Início do conteúdo da página
Ultimas Notícias

Ufra entrega 100 kits de viseiras faciais de proteção ao Hospital Barros Barreto

  • Publicado: Segunda, 13 de Abril de 2020, 10h11
  • Última atualização em Segunda, 13 de Abril de 2020, 10h17

Mascaras Barros Barreto 1

No último dia 09, o Hospital Universitário João de Barros Barreto, em Belém, recebeu da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) os primeiros 100 kits de máscaras face shield, viseiras faciais de proteção confeccionadas em impressoras 3D por voluntários da universidade, com o objetivo de auxiliar profissionais da saúde que estão na linha de frente do combate à Covid-19 no Pará.

Os kits foram entregues pelo reitor da Ufra, professor Marcel Botelho, e pela vice-diretora do Instituto da Saúde e Produção Animal (ISPA), professora Cristina Manno, à superintendente do Complexo Hospitalar Universitário da Universidade Federal do Pará (CHU/UFPA), Regina Feio Barroso. O complexo abrange tanto o Hospital Barros Barreto quanto o Hospital Bettina Ferro de Souza.

A professora Cristina Manno explica que a iniciativa surgiu de um pequeno grupo de pesquisadores e alunos da Ufra e acabou tomando grandes proporções. “Nós começamos com apenas uma impressora 3D e vimos que era viável produzir esse material de proteção. Daí, isso foi contaminando, no sentido positivo, várias outras pessoas. De forma voluntária, nós fomos formando uma rede que hoje congrega de 8 a 10 pesquisadores, autônomos e alguns estudantes da residência para confecção dessas máscaras. A gente acredita que, apesar de não termos cursos na área de saúde, além de Medicina Veterinária, a gente também tem que contribuir enquanto universidade, enquanto sociedade. Isso tem nos estimulado a buscar novas ações que continuem ajudando”.

A superintendente agradeceu a iniciativa da Ufra e ressaltou a importância de ações solidárias como essa, que têm surgido após o início da pandemia. “Quando eu vejo uma doação assim, de uma outra universidade que não possui cursos na área da saúde, mas que se preocupa em auxiliar, penso que isso é um exemplo a ser seguido. Essa corrente de solidariedade nos aproxima. Gostaria de agradecer a Ufra porque ela está sempre nos acompanhando e auxiliando. Já nos doou alimentos, está nos doando material de E.P.I. através das máscaras face shield e está se colocando à disposição para outras possíveis demandas”, declarou.

Ela lembra que a situação que o mundo está vivendo ainda é algo desconhecido e que deve-se proteger aqueles profissionais que estão na linha de frente do combate à pandemia, não apenas por sua saúde, mas também pela de seus familiares.  “É um vírus com um grau de contaminação muito grande. Apesar da sua baixa letalidade, no Brasil essa letalidade tem sido muito maior do que o esperado. Isso significa que nós vamos precisar de ajuda. Além do mais, como é uma pandemia, uma das principais coisas às quais temos que nos ater é a contaminação. Os nossos profissionais precisam ser muito bem resguardados para que essa contaminação não prejudique também os seus familiares”, explica Regina Barroso.

Ações da Ufra – A produção das viseiras faciais reutilizáveis continua sendo feita por voluntários da Ufra. A previsão é de 3.600 ao todo. A universidade também aguarda a chegada de materiais, que atualmente encontram-se em falta em todo o Brasil, para produção de álcool em gel. A expectativa é produzir entre 800 kg e 1,2 tonelada ao longo de oito semanas, a partir da chegada dos insumos.

Mascaras Barros Barreto

Texto: Jussara Kishi

Fotos: Ben Rholdan

Fim do conteúdo da página

Avenida Presidente Tancredo Neves, Nº 2501 Bairro: Terra Firme  Cep: 66.077-830 Cidade: Belém-Pará-Brasil