Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate

ptenes

Opções de acessibilidade

Página inicial > Últimas Notícias > Outubro Rosa Pet 2019 atende quase 70 cães e gatos na Praça Batista Campos
Início do conteúdo da página
Ultimas Notícias

Outubro Rosa Pet 2019 atende quase 70 cães e gatos na Praça Batista Campos

  • Publicado: Terça, 29 de Outubro de 2019, 16h20
  • Última atualização em Terça, 29 de Outubro de 2019, 16h20

 

Ocorreu no último sábado, 26, a 3ª edição do “Outubro Rosa Pet”, na Praça Batista Campos, em Belém. Trata-se de uma ação de prevenção ao câncer de mama, que também atinge cães e gatos, especialmente do sexo feminino. Na ocasião, veterinários, residentes e alunos de Medicina Veterinária da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) realizaram exames de palpação nos animais de estimação e ofereceram orientações aos proprietários sobre a doença. A ação foi realizada através do Instituto de Saúde e Produção Animal (Ispa) da Ufra e organizada pelos acadêmicos da Liga Acadêmica de Clínica Médica Veterinária (LACLIMEV).

Ao todo, foram atendidos 69 animais, sendo 65 cães e 4 gatos. As atividades, totalmente gratuitas, foram realizadas por médicos veterinários residentes da Ufra e alunos de Medicina Veterinária, com coordenação da professora Nazaré Fonseca. Segundo ela, a iniciativa busca unir ensino, pesquisa e extensão: “Estamos praticando a extensão, com atendimento comunitário; o ensino, porque temos alunos acompanhando e vivenciando esse trabalho, entendo a Veterinária na prática; e vamos aproveitar os resultados para futuras pesquisas, orientações de TCC e publicações de resumos”.

Segundo o veterinário Rafael Conde, residente da área de Reprodução Animal, o câncer de mama costuma aparecer em animais que já possuem uma certa idade, a partir de 6 ou 7 anos. A doença é mais comum em cadelas do que em gatas, mas em caso de aparecimento de nódulos, o alerta é maior em felinos. “De 75% a 85% dos tumores mamários em cadelas são malignos. Já em gatas, o número sobe para 90% a 95%”, em função do alto índice do uso de anticoncepcionais nesses animais”, explica.

Os veterinários explicam que a castração é de extrema importância e quanto antes for feita, melhor. “Um dos principais fatores de risco do câncer de mama é a influência hormonal. O ideal é fazer a castração até o 3º cio, pois isso diminui muito a possibilidade de aparecimento da doença nesses animais, mas a indicação é que se faça o procedimento antes mesmo do 1º cio”.

Os profissionais da Ufra também orientam os proprietários a fazer o toque nas mamas dos animais periodicamente, inclusive nos machos. “Quando for dar banho no animal, o tutor deve passar a mão em direção às tetas e observar se há algum volume aumentado, secreção, inchaço ou outras alterações e procurar um médico veterinário para um diagnóstico correto. Nem todo núdulo é câncer, mas a prevenção é muito importante”, reitera a professora Nazaré Fonseca.

Para a estudante do 4º semestre de Medicina Veterinária, Beatriz Gonçalves, vice-presidente da LACLIMEV, participar da ação é uma oportunidade única para ter contato direto com a prática da profissão. “A Liga abrange clínica de pequenos animais, que é o foco desta ação, silvestres e grandes animais. Então as atividades ajudam a gente a ter uma visão de todos os tipos de clínica. A vantagem é ter o contato direto com o tutor dos animais porque a gente aprende como abordá-lo, como conversar com ele. Temos estudos internos, práticas e ações externas. Assim, a gente pode aprender e também ensinar”, relata a aluna.

 

Texto: Jussara Kishi

Fotos: Mário Guerrero

Fim do conteúdo da página

Avenida Presidente Tancredo Neves, Nº 2501 Bairro: Terra Firme  Cep: 66.077-830 Cidade: Belém-Pará-Brasil