Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate

ptenes

Opções de acessibilidade

Início do conteúdo da página
Ultimas Notícias

PROFESSOR DA UFRA TEM ARTIGO PUBLICADO EM REVISTA INTERNACIONAL A1

  • Publicado: Sexta, 05 de Abril de 2019, 16h26
  • Última atualização em Sexta, 31 de Maio de 2019, 16h13
  • Acessos: 1959

agronomy

O docente do Campus de Tomé-Açu da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), Rodrigo de Jesus Silva, teve um artigo publicado na edição Nº 39 (abril de 2019) do periódico científico internacional A1 Agronomy for Sustainable Development. O professor é o primeiro autor do artigo Urban access and government subsidies impact livelihood and food transition in slave-remnant communities in the Brazilian Cerrado (Em português, “Impactos do acesso urbano e subsídios do governo nos meios de subsistência e alimentação em comunidades quilombolas do Cerrado Brasileiro”), que tem coautoria de pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade de Brasília (UnB).

De acordo com o professor da Ufra, trata-se de um estudo interdisciplinar na área de ciências agrárias que aborda os impactos de políticas públicas - tais como Bolsa Família, pensão por invalidez ou morte, aposentadoria etc. – nos sistemas agroalimentares de populações tradicionais rurais. O texto aborda o caso específico de 11 comunidades que integram o maior território quilombola do país, localizado no extremo Nordeste de Goiás, na divisa com o Tocantins.

“O estudo avaliou as mudanças na alimentação e formas de uso dos recursos por meio da aplicação de questionários socioeconômicos (nível de renda, condições de moradia, educação etc.) e agroalimentares (tipo de roça, formas de uso dos recursos naturais de subsistência, tipos de alimentos mais consumidos etc.), além de usar Isótopos Estáveis para avaliar o registro do padrão alimentar no organismo”, explica. De acordo com ele, esta parte da avaliação foi realizada por meio do sinal isotópico do Carbono 13 e Nitrogênio 15 das unhas dos entrevistados, coletadas em campo com um adulto de cada residência visitada.

“Por meio desta metodologia da biogeoquímica, é possível verificar os macro-padrões de consumo alimentar: se a alimentação provém mais de itens processados/industrializados da cidade ou se a base é mais natural/local, plantada na roça de autoconsumo e ou extraída das matas e florestas adjacentes”, relata.  Os resultados indicam um padrão de transição, do consumo de alimentos produzidos localmente para produtos industrializados.

A pesquisa completa foi desenvolvida entre 2011 e 2014 em diversas comunidades do Brasil, nas regiões Norte, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste, especialmente na Amazônia, de diversas origens étnicas, tais como ribeirinhos, quilombolas e pescadores artesanais. O projeto foi financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e fez parte do projeto “Mapeamento isotópico da dieta no Brasil: dos núcleos mais isolados aos grandes centros urbanos”. O estudo foi liderado pelo Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA) da USP, que hoje conta com a parceria da Ufra e da Universidade da Califórnia (EUA).

“Este tipo de estudo é importante justamente por buscar subsidiar políticas públicas e os tomadores de decisão locais quanto aos impactos do processo de desenvolvimento socioeconômico em comunidades rurais tradicionais, onde o modo de vida é minimamente peculiar. Isso porque reúne inúmeros aspectos da Ecologia Humana relacionados ao modo de vida tradicional destas comunidades, a forma de uso dos recursos e roça de autoconsumo e o ‘saber fazer’ transmitido geração após geração, costumes seculares ligados ao Habitus adquirido na lida com a terra e no contato direto com o próximo”, diz Rodrigo Silva. Além disso, explica o professor, o artigo problematiza aspectos de soberania agroalimentar perante o intenso processo de mudança no campo, perante o contato com a cidade e os itens alimentares industrializados causadores de diversas doenças modernas, como hipertensão, diabetes e doenças coronarianas.

Além do professor da Ufra, assinam o artigo como coautores: Maria Elisa de Paula Eduardo Garavello (USP), Gabriela Bielefeld Nardoto (UnB), Edmar Antônio Mazzi (USP) e Luiz Antônio Martinelli (USP).  

Confira o artigo Urban access and government subsidies impact livelihood and food transition in slave-remnant communities in the Brazilian Cerrado.

Prof Rodrigo Jesus Tomé Açu

Prof. Rodrigo Jesus Tomé Açu 2

Texto: Jussara Kishi, com informações do Prof. Rodrigo Silva

Fim do conteúdo da página

Avenida Presidente Tancredo Neves, Nº 2501 Bairro: Terra Firme  Cep: 66.077-830 Cidade: Belém-Pará-Brasil